Fonte: OpenWeather

    Cidadão Manauara 2


    Vídeo: vítimas de incêndio no Educandos serão beneficiadas com casas

    O programa contempla cerca de 100 famílias, que devem receber as moradias em 2020

    O incêndio aconteceu no dia 17 de dezembro de 2018
    O incêndio aconteceu no dia 17 de dezembro de 2018 | Foto: Em Tempo

    Manaus - O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, receberam nesta segunda-feira (2), no auditório da Prefeitura de Manaus, zona Oeste, cem famílias vítimas do incêndio ocorrido no Educandos no ano passado. As famílias serão beneficiadas com apartamentos populares do residencial Cidadão Manauara 2, como parte do programa de habitação e regularização fundiária da capital.

    Esse é o segundo grupo de famílias cadastradas junto ao município que participa do encontro com o chefe do Executivo. Os processos de seleção estão em análise de documentação pelo “Minha Casa, Minha Vida”. As famílias devem receber o benefício no próximo ano.

    Ao todo, a etapa A do Manauara 2 tem 500 apartamentos. A obra está mais de 90% concluída, com previsão de entrega no primeiro quadrimestre de 2020. Atualmente, 25 mil famílias manauaras já foram beneficiadas pela atual gestão com as ações de habitação e entrega de títulos definitivos.

    Arthur explicou que todo o processo de entrega das moradias aos atingidos pelo incêndio não excluirá quem já estava na lista de espera. 400 apartamentos serão destinados aos inscritos e 100 vão ser doados às famílias do Educandos. O prefeito relembrou a comoção da população para ajudar os atingidos pelo incêndio histórico.

    “Estamos finalizando os detalhes de cada etapa do conjunto e queremos concluir o mais rápido possível. Com isso, nós queremos amparar essas pessoas. Foi uma luta muito grande aquele acidente, mas o povo se comoveu e mostrou sua generosidade. Queremos enfatizar através da prefeitura que somos generosos com quem necessita da nossa ajuda”, disse o prefeito.

    O secretário do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Cláudio Guenka, falou sobre o movimento da prefeitura, com as secretarias, e a Caixa Econômica Federal em proporcionar uma assistência para as famílias. A instituição financeira vai selecionar os contemplados de acordo com a emergência de cada um.

    “O residencial já estava planejado e as vítimas foram incluídas, mesmo fora do período de cadastro, pois a situação era extrema por conta do incêndio. Então parte dessas famílias vai receber a moradia em janeiro de 2020 e o restante até setembro do mesmo ano”, explicou Guenka.

    A Secretaria Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Sehaf) tem realizado esse trabalho de ordenamento territorial urbano através dos conjuntos e, assim, regularizar parte da cidade.

    “A prefeitura faz o maior programa de habitação da história. Se for contabilizar, já são mais de cinco mil unidades habitacionais construídas, que ajudam a realizar o sonho da casa própria de centenas de manauaras. O prefeito Arthur tem abraçado esses projetos e nos ajudado conforme a regularização fundiária", disse José de Arimatéia, secretário da Sehaf.

    Assista à reportagem da TV Em Tempo: 

    Assista à reportagem | Autor: Waldir Adriano/TV Em Tempo
     


    Comentários