Fonte: OpenWeather

    Testes


    Reino Unido vai exigir dois testes de Covid após desembarque no país

    A medida é um reforço a uma regra que já exigia a apresentação de um exame negativo 72 horas antes da viagem

     

    O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Matt Hancock
    O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Matt Hancock | Foto: Divulgação

    O Reino Unido anunciou na terça-feira (9) que pessoas que viajarem ao país terão que se submeter a dois testes de covid-19 após o desembarque. A medida é um reforço a uma regra que já exigia a apresentação de um exame negativo 72 horas antes da viagem.

    O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Matt Hancock. Segundo a nova norma, os viajantes terão que se submeter a um teste no segundo e no oitavo dia após o desembarque, parte de uma quarentena obrigatória de dez dias.

    “Devemos fortalecer nossas defesas. Todos têm um papel a desempenhar para tornar nossas fronteiras seguras”, disse ele em um pronunciamento na Câmara dos Comuns.

    O governo de Boris Johnson já colocou 33 países, entre eles o Brasil, em uma “lista vermelha”, proibindo que estrangeiros vindos desses locais entrem no território britânico. Mas cidadãos e pessoas com visto de residência no Reino Unido podem voltar para casa desde que se submetam a uma quarentena supervisionada de 10 dias.

    Hancock disse hoje que essas pessoas terão que fazer uma reserva em um dos 16 hotéis com os quais um governo fechou um acordo para oferecer 4,6 mi quartos para o novo sistema de quarentena. O custo será de 1.750 libras (cerca de R$ 13.050) pela estadia, transporte e exames de covid-19.

    Segundo o jornal “Financial Times”, estima-se que sejam necessários 28 mil quartos para o programa proposto pelo governo britânico. Algumas operadoras estão temerosas de aderir ao esquema porque as autoridades se recusaram a reservar espaços inteiros, oferecendo apenas pagamento pelos quartos usados na quarentena.

    O ministro também anunciou hoje multas de 1.000 libras (R$ 7.455) para viajantes que não realizarem os testes obrigatórios. Além disso, aqueles que se recusarem a ir para um hotel designado para a quarentena poderão ser multados em 5.000 libras (R$ 37.277), valor que pode chegar a até 10 mil libras (R$ 74.544).

    Viajantes poderão ser presos

    Pessoas que desembarcarem no Reino Unido e tentarem esconder das autoridades que estiveram em países considerados de alto risco para a covid-19 poderão pegar até 10 anos de prisão. A medida faz parte de uma série de novas restrições anunciadas pelo governo do país hoje.

    “Qualquer pessoa que mentir no formulário de localização de passageiros e tentar esconder que esteve em um país da lista vermelha 10 dias antes de chegar aqui enfrentará uma pena de prisão de até 10 anos”, anunciou o ministro da Saúde, Matt Hancock, em um pronunciamento na Câmara dos Comuns.

    O governo de Boris Johnson colocou 33 países, entre eles o Brasil, em uma “lista vermelha” de risco para a covid-19, proibindo que estrangeiros vindos desses locais entrem no território britânico. Mas cidadãos e pessoas com visto de residência no Reino Unido podem voltar para casa desde que se submetam a uma quarentena.

    No discurso, Hancock também anunciou que o Reino Unido exigirá dois testes de covid-19 após o desembarque no país, além de um exame negativo que deve ser feito 72 horas antes da viagem. Os viajantes também precisarão respeitar uma quarentena de 10 dias em hotéis designados pelo governo britânico.

    *Com informações do Valor Econômico

    Comentários