Fonte: OpenWeather

    Homenagens


    ‘A história dele será imortal’, diz filho de Arlindo Jr. em velório

    Querido pelos amantes da cultura popular, o artista ícone do boi-bumbá de Parintins morreu aos 51 anos. Ele lutava contra um câncer no pulmão

    O artista amazonense defendeu por muitos anos os itens levantador de toadas e apresentador do Boi Caprichoso | Foto: Leonardo Mota/Em Tempo

    Manaus - “Não desistir, persistir e lutar essa é a característica mais forte do meu pai”, declarou Arlindo Neto, durante o velório do empresário e cantor Arlindo Jr., de 51 anos, no Centro de Convenções Vasco Vasques, na avenida Constantino Nery, bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. O artista amazonense defendeu por muitos anos os itens 1 e 2 (apresentador e levantador de toadas) do Boi Caprichoso, em Parintins, onde também usou sua voz para encantar multidões como levantador de toadas.

    Além de familiares, amigos, políticos, figuras públicas e admiradores do trabalho do artista também passaram, na manhã desta segunda-feira (30), pelo hall onde o corpo está sendo velado.

    Vários artistas e fãs se despendem do cantor em Manaus
    Vários artistas e fãs se despendem do cantor em Manaus | Foto: Leonardo Mota/Em Tempo

    Diagnosticado com câncer na pleura desde 2016, Arlindo morreu por volta das 23h de domingo (29) em um hospital particular de Manaus. Para o filho, o artista deixa um grande legado de persistência.

    “Ele já estava sofrendo há muito tempo. Acredito que foi a vontade de Deus. A gente tenta ser forte, tenta lutar contra e não deixamos com que isso nos vença. Mas acredito que foi preciso, ele merece descanso”, destacou o filho salientando algumas qualidades de Arlindo.

    Arlindo Neto em entrevista no velório do pai
    Arlindo Neto em entrevista no velório do pai | Foto: Leonardo Mota/Em Tempo

    “O meu pai foi um eterno guerreiro e, por isso, acredito que a história dele vai ser imortal. Creio que ele já esteja descansando ao lado dos meus avós. A característica mais forte que ele deixou foi a persistência, a humildade e a perseverança. Com certeza isso ficou para a nossa família, principalmente nos últimos dias que estivemos ao lado dele”, acrescentou o jovem.

    Grande amigo e parceiro, tanto na carreira artística como na política, “Prince do Boi”, o atual amo do Boi Caprichoso, com olhos cheios de lágrimas também lamentou a morte do artista apelidado carinhosamente de “Pop da Selva”.

    O artista morreu aos 51 anos
    O artista morreu aos 51 anos | Foto: Leonardo Mota/Em Tempo

    “Nós estamos diante do maior artista da história do Amazonas. Todos nós estamos vivos na era do maior ícone artístico do Amazonas. Ninguém vai conseguir se nivelar ao patamar que ele chegou. Eu falo com total certeza que hoje a gente deixa de ter um grande cantor, um grande artista e folclorista. Para termos uma grande lenda do nosso Amazonas, pois seu legado será eterno e imortal”, confessou Prince do Boi.

    Além de ser símbolo da resistência cultural no Estado do Amazonas, Arlindo também lutou até o fim contra o câncer no pulmão sem nunca transparecer estar abatido. Na edição do Festival Folclórico de Parintins deste ano, Arlindo Jr. se apresentou pela última vez no Bumbódromo de Parintins (município distante 369 quilômetros de Manaus) cantando a toada “Pesadelo dos Navegantes”, canção que ficou imortalizada na sua voz em 1996.

    O velório acontece no Centro de Convenções Vasco Vasques
    O velório acontece no Centro de Convenções Vasco Vasques | Foto: Leonardo Mota/Em Tempo

    “Era muito difícil ver o Arlindo triste e abatido. Mesmo doente, ele sempre demonstrava força, garra e determinação. O Arlindo é uma pessoa incrível. Deixa esse legado não só para o boi-bumbá, mas para o samba, o pagode e para toda a cultura do Amazonas”, enfatizou Mara Lima, uma das backing vocal do Boi Caprichoso. 

    Ela conclui que o artista era sinônimo de fé. “Ele foi meu irmão de coração. Sempre esteve ao meu lado desde o começo da minha carreira. Começaram a me enxergar como cantora quando fui apresentada pelo Arlindo. Como não amar uma pessoa que me realizava como amiga, artista e pessoa? Estamos perdendo ele para esse plano, mas ele permanecerá vivo em nossa memória e na nossa história”, pontua Lima. 

    Arlindo Jr. ficou conhecido como o "Pop da Selva"
    Arlindo Jr. ficou conhecido como o "Pop da Selva" | Foto: Leonardo Mota/Em Tempo
    Anuncio
    Comentários