Fonte: OpenWeather

    "FORA, TEMER"


    Com baixa adesão, 30 pessoas vão a protesto 'Fora, Temer' em Manaus

    Grupo pedia, ainda, apoio aos caminhoneiros que bloqueiam as rodovias federais, e a redução do preço dos combustíveis. Organizadores esperavam uma participação em massa dos manauaras

    Motoristas e motociclistas, que passavam pelo local, buzinavam em apoio ao protesto. | Foto: Márcio Melo/EM TEMPO

    Manaus - Cerca de 30 manifestantes fizeram um ato na avenida Max Teixeira, na Cidade Nova, pedindo a renúncia do presidente Michel Temer, no início da noite desta quarta-feira (30). Além do "Fora, Temer", os manifestantes ainda estavam declarando apoio aos caminhoneiros que bloqueiam as rodovias federais, e pediam a redução do preço dos combustíveis.

    Os poucos participantes, que aderiram ao ato, levavam faixas com inscrições "Fora, Temer", "Não quero viver num outro país, e sim em um novo Brasil" e outras pedindo o fim da corrupção. Bandeiras do Brasil e aparelhos sonoros, além de um carro de som tocando o Hino Nacional Brasileiro, puderam ser vistos durante a manifestação. Motoristas e motociclistas, que passavam pelo local, buzinavam em apoio ao protesto.

    Os poucos participantes, que aderiram ao ato, levavam faixas com inscrições "Fora, Temer"
    Os poucos participantes, que aderiram ao ato, levavam faixas com inscrições "Fora, Temer" | Foto: MarcioMelo


    Um dos organizadores, o autônomo Nelson Melo, conhecido como "Nelsinho do Alvorada", afirmou que a manifestação estava acontecendo em apoio "aos guerreiros que estão no Sul e Sudeste".

    "Eles estão pedindo apoio para todo o Brasil, e o Amazonas não pode se esconder e nem se acovardar", afirmou.

    "Nós estamos lutando pelos nossos direitos e por melhorias no nosso país. Queremos a queda desse governo corrupto, porque não aguentamos mais as coisas do jeito que estão. Nós sempre achávamos que as coisas ruins não chegariam até nós, e acabaram chegando. A gasolina está a R$ 4,69, e não dá mais para comprar itens básicos como feijão, arroz, farinha e o gás de cozinha. Não temos mais condições de sustentar essa situação", ressaltou.

    Leia mais: Manifestantes pedem intervenção militar durante carreata em Manaus

    O enfermeiro Carlos Bastos, de 42 anos, era um dos manifestantes. Ele disse estar insatisfeito com a atual situação política, e ressaltou que não basta apenas tirar Temer da Presidência da República.

    "É preciso uma renovação completa nos quadros políticos. Somente quando todos esses caras, que estão aí, saírem, do vereador ao presidente, talvez a gente possa pensar que as coisas vão melhorar. Do contrário, isso nunca vai acontecer", finalizou.

    Organizadores do protesto  prometeram  fechar a avenida Torquato Tapajós nesta quinta (31)
    Organizadores do protesto prometeram fechar a avenida Torquato Tapajós nesta quinta (31) | Foto: MarcioMelo


    Novo protesto

    Organizadores do protesto desta quarta-feira informaram que, na manhã desta quinta-feira (31), feriado de Corpus Christi, os manifestantes devem fechar a avenida Torquato Tapajós, na altura da entrada para o conjunto Santos Dumont, a partir das 8h da manhã.

    "Vamos fechar as duas vias, tanto o sentido bairro-Centro, como o Centro-bairro, e não temos horário para sair. É só assim que conseguimos chamar a atenção da população e dos políticos", salientou Alexandre Prado, um dos líderes da manifestação.

    Edição: Bruna Souza

    Leia também

    Vai sair de Manaus no feriado? Arsam intensifica fiscalizações

    Greve continua: reunião de rodoviários termina sem acordo em Manaus

    70% de ônibus nas ruas na paralisação? População diz que não!

    Comentários