Fonte: OpenWeather

    Falta de ônibus


    Com 68% da frota nas ruas, manauaras reclamam da demora de ônibus

    Rodoviários de Manaus disponibilizaram 68% da frota e passageiros reclamaram nas paradas lotadas

    Nesta terça-feira (5), 100% da frota dos coletivos deve circular nas ruas de Manaus | Foto: Marcely Gomes

    Manaus - Apenas 68% da frota do transporte coletivo, um total de 856 ônibus, está circulando na noite desta segunda-feira (4), em Manaus. O número é bem diferente do que foi registrado pela manhã, quando apenas 30% dos coletivos rodaram pelas ruas da cidade. Ainda assim, alguns passageiros reclamaram da demora dos ônibus nas paradas.

    Depois de uma reunião intermediada pelo Ministério Público do Trabalho, os rodoviários decidiram aderir ao acordo e por fim à greve. Porém, a longa espera nas paradas ainda é relatada por usuários do transporte público. O Em Tempo visitou alguns pontos nas avenidas São Jorge, Constantino Nery e Djalma Batista e constatou uma grande movimentação de pessoas. Os usuários, em sua maioria, aguardavam os coletivos para voltar para suas casas.

    Leia também: Após revolta popular, sindicatos põem fim à greve em Manaus

    A estudante Larissa Freitas, de 25 anos, falou para a reportagem que depois de saber do fim da greve, esperava que mais ônibus circulassem na cidade.

    "Depois que eu vi as notícias na televisão sobre o acordo dos rodoviários com o Sinetram, eu pensei que teríamos mais ônibus rodando. Porém, mesmo saindo meia hora antes para vir pra faculdade, ainda cheguei atrasada", explicou Larissa.

    Os coletivos começaram a circular depois dos rodoviários aceitarem acordo com o Sinetram
    Os coletivos começaram a circular depois dos rodoviários aceitarem acordo com o Sinetram | Foto: Marcely Gomes

    De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), o número de coletivos circulando nas ruas está abaixo do esperado devido à falta de mão de obra nas garagens das empresas. Segundo a assessoria, o impasse sobre o fim da greve teria feito com que muitos trabalhadores faltassem o trabalho no segundo turno. Entretanto, a partir desta terça-feira (5), nas primeiras horas do dia, a frota circulando deve ser de 100%.

    O universitário Rodrigo Freitas, de 20 anos, disse que esperou, pelo menos, uma hora na parada, localizada nas proximidades da casa dele, mas ainda chegou atrasado ao compromisso.

    "É ruim a gente se preparar para sair de casa com antecedência, mas ainda assim chega atrasado no compromisso. Parece que é irresponsabilidade minha, quando na verdade, foi a falta de ônibus que afetou tudo", concluiu ele.

    Confusão

    70% da frota de ônibus estava nas ruas na manhã desta segunda, mas os coletivos pararam dentro dos terminais de integração. A paralisação gerou revolta nos usuários, que chegaram a quebrar janelas e atear fogo em alguns ônibus. Mais de 60 veículos foram depredados durante o protesto.

    A Polícia Militar foi chamada para controlar a situação, no Terminal de Integração 4, na Zona Leste de Manaus. O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (Cbmam) também foi acionado para controlar as chamas dentro do ônibus.

    Edição: Bruna Souza

    Leia mais:

    Mais de 60 ônibus foram depredados durante protesto em Manaus

    Givancir abandona reunião no MPT após chegada da Polícia Federal

    Desembargadora pede intervenção de ministérios para fim da greve no AM

    Comentários