Fonte: OpenWeather

    Opinião


    Experiência é a chave do sucesso para o turismo brasileiro

    Quais os nomes técnicos para liderar o Turismo já a partir de 2019?

    Em todas as profissões há necessidade de técnicos conhecedores do assunto para que os resultados sejam positivos
    Em todas as profissões há necessidade de técnicos conhecedores do assunto para que os resultados sejam positivos | Foto: Divulgação

    Após passada a eleição presidencial e governamental, começa agora a tão esperada escolha dos nomes que irão compor ministérios e secretarias a partir do dia 1° de janeiro do ano que vem. E neste caso, um setor unido e guiado por profissionais com know-how, expertise e experiência no assunto é sim sinônimo de sucesso.

     Em todas as profissões há necessidade de técnicos conhecedores do assunto para que os resultados sejam positivos. No Turismo não é diferente. Ao longo dessas décadas, surgiram nomes nos estados brasileiros que deixaram marcas positivas no setor, por serem extremamente visionários, articulados, conhecedores das dificuldades do turismo e que não mediram esforços para projetar seus estados nos cenários nacional e internacional.

    É o caso de Oreni Braga, que foi presidente da Amazonastur (Empresa Estadual de Turismo do Amazonas) e do próprio Fornatur (Fórum Nacional de Secretários de Turismo do Brasil), sempre respeitada no mercado turístico nacional. Outro grande exemplo é o atual secretário de Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, que uniu forças para colocar o Estado no lugar que merece quando o assunto é turismo. Valdir Walendowsky, atual presidente da Santur, entra nesta lista por toda a competência à frente do órgão de divulgação e promoção do destino de Santa Catarina.

    Outro destaque, não menos importante, é Adenauer Góes, que levou o Pará para os quatro cantos do mundo na época em que liderava as ações turísticas do destino.

    Só resta agora que os governadores eleitos analisem com cuidado e carinho as escolhas que farão para representarem seus estados nacional e internacionalmente. É como se diz no futebol: “time que está ou estava ganhando, não se mexe”.

    *Com informações da Redação M&E 

    Leia mais:

    18 mil estrangeiros desembarcam em Manaus na temporada de cruzeiros

    Nova temporada de cruzeiros deve agitar o turismo em Manaus

    1º seminário de contabilidade acontece em novembro em Manaus 

    Comentários