Fonte: OpenWeather

    Decisão


    ‘Decisão contra a BR-319 é autodeclaração de falência', diz Sidney

    O deputado federal Sidney Leite (PSD) reagiu à decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que suspendeu as obras de reconstrução do lote C da BR que liga Manaus a Porto Velho

    Escrito por EM TEMPO no dia 04 de março de 2021 - 12:00
    | Foto: divulgação

    Manaus - “A decisão da justiça contra a BR-319 é equivocada e é um ato de covardia contra o Amazonas e a Amazônia Ocidental por parte de quem desconhece a nossa realidade. Exigir licença ambiental para uma rodovia já existente é, no mínimo, ser incoerente com a legislação”.

    Assim o deputado federal Sidney Leite (PSD), em mensagem à coluna, reagiu à decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que suspendeu as obras de reconstrução do lote C da BR que liga Manaus a Porto Velho.

    “Querer justificar que a rodovia geraria desmatamento e impacto ambiental não tem o menor sentido e seria, então, melhor o Brasil parar de construir estradas e rodovias em toda a Amazônia”, afirma o parlamentar, classificando a decisão do TRF1, baseada em petição do Ministério Público Federal (MPF), como uma “autodeclaração da falência do Estado brasileiro”.

    Reverter a decisão

    De acordo com Sidney Leite, toda a bancada federal amazonense no Congresso Nacional está mobilizada na luta para reverter a decisão judicial que impede as obras de conclusão da BR-319. “Vamos lutar para reverter a decisão absurda”, diz ele, arrematando.

    “Esse discurso de que estradas e desenvolvimento econômico são incompatíveis com a sustentabilidade ambiental é um grande equívoco. O que é incompatível com a sustentabilidade ambiental é a miséria imposta à falta de infraestrutura em nossa região. Na realidade, o Amazonas está sendo punido por ser o Estado que mais preserva a sua floresta”.

    Cuspindo fogo

    Com indignação, o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) cuspiu fogo ontem na Assembleia Legislativa (Aleam), repudiando a decisão judicial do desembargador Jirair Aram Meguerian, do TRF1, que suspendeu as novas obras na BR-319 alegando ausência do relatório sobre impactos e estudos (EIA/Rima).

    A decisão do magistrado contrariou determinação da juíza federal Jaíza Fraxe, que havia liberado as obras por entender que a BR-319 já existe desde 1974, sendo necessária a sua pavimentação.

    Luto por Dom Sérgio

    Manaus está de luto pelo falecimento do arcebispo emérito Dom Sérgio Castriani ocorrido ontem, na capital.

    Ele estava internado desde o dia 26 de fevereiro em um hospital particular com o quadro de saúde grave. Conforme a Arquidiocese, ele deu entrada no pronto atendimento do hospital e, ao fazer exames, foi detectada uma infecção urinária em alto grau.

    O quadro agravou-se ao sofrer um infarto e, por isso, foi necessário transferi-lo para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), onde faleceu.

    Flexibilização

    O deputado Álvaro Campelo (PP) dirigiu apelo ao Governo do Estado pedindo a flexibilização do transporte intermunicipal de passageiros, tendo em vista as dificuldades de locomoção entre uma cidade e outra, principalmente nas situações que envolvem pessoas em tratamento de saúde.

    A preocupação de Álvaro é por conta de um caso ocorrido recentemente em Carauari, no último final de semana, quando uma embarcação com 120 passageiros foi impedida de atracar no porto do município.

    Vacinas

    O Ministério da Saúde decidiu comprar “todas as vacinas disponíveis” dos laboratórios Pfizer/BioNTech e Janssen-Cilag, braço farmacêutico do grupo Johnson & Johnson, informou a pasta na quarta-feira (3).

    O governo informou que a ordem para dar prosseguimento para a compra foi feita pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O Ministério da Saúde não informa quantidade exata de doses, afirmando que isto dependerá dos estoques disponíveis.

    Sony diz adeus

    Decepcionada com o comportamento do Ministério da Economia cada vez mais hostil à preservação dos incentivos fiscais da ZFM, a Sony do Brasil confirma sua saída definitiva do Amazonas neste mês de março.

    Será interrompida a produção de eletrônicos como aparelhos de TV, câmeras, máquinas fotográficas e equipamentos de áudio. A distribuição e vendas desses produtos vão parar a partir de julho.

    Os demais negócios do Grupo Sony, como o videogame PlayStation, que é importado, seguirão no mercado brasileiro com sua rede de assistência técnica.

    Segunda a ir embora

    A Sony é a segunda empresa a fechar as portas no Brasil.

    Em 11 de janeiro, a montadora Ford anunciou sua saída do país. Em 2019, a empresa havia fechado a fábrica de São Bernardo, no ABC paulista, mas mantinha as unidades de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE).

    No total, as fábricas somam 5 mil trabalhadores.

    CNH Social

    Em requerimento ao governador Wilson Lima e ao Detran, a deputada Alessandra Campêlo (MDB) solicitou a implementação imediata da CNH Social para mototaxistas do interior do Estado.

    Além da isenção de custos para a emissão da primeira habilitação, a parlamentar pediu que o Detran ofereça o curso de capacitação para os profissionais e volte a doar coletes e capacetes de segurança.

    Pazuello na fita

    Em audiência com o ministro da Saúde Eduardo Pazuello, na última segunda-feira, o deputado federal Átila Lins (PP) reivindicou a aquisição de 100 respiradores para atender 48 municípios amazonenses.

    De acordo com o deputado, 30 municípios que dispõem de um respirador passariam a ganhar mais dois; dez que já possuem 2 ficariam com mais um, e 8 municípios que já tem três respiradores, ganhariam mais um. “O ministro prometeu atender esse pleito e o achou muito justo”, disse o líder progressista.

    Socorro a ribeirinhos e indígenas em Maués

    Os gritos e pedidos de socorro dos ribeirinhos e indígenas da região do rio Urupadi, no Município de Maués (a 258 quilômetros de Manaus), voltam ecoar, diante do contínuo avanço dos madeireiros sobre suas terras e que desde 2018 também ameaçam suas vidas.

    Tentando evitar violência, mortes e mais crimes contra o meio ambiente, o deputado federal Zé Ricardo (PT/AM) ingressou com novo pedido de representação no Ministério Público Federal (MPF/AM), solicitando medidas cabíveis de urgência para impedir essa ação ilegal e evitar conflito com os povos tradicionais da região

    Reforma da AM-010

    O Governo do Amazonas, por meio da Seinfra, realizará uma audiência pública virtual para apresentar e debater o projeto da “Reforma e Modernização da Rodovia AM-010”.

    O evento acontecerá no dia 12 de março, a partir das 10h (hora Manaus). Diante das restrições impostas pela pandemia da Covid-19 e pelas medidas dispostas em decreto governamental para prevenir a propagação do vírus e garantir a segurança dos participantes, a audiência será totalmente virtual, pelo canal do Governo do Amazonas no Youtube e no Facebook da Seinfra.

    Participação

    A Seinfra vem realizando reuniões preparatórias com os prefeitos e representantes dos municípios de Manaus, Rio Preto da Eva, Silves, Itapiranga, Itacoatiara, Urucará, São Sebastião do Uatumã e Urucurituba, para apresentação prévia do projeto e tratativas da audiência marcada para o próximo dia 12.

    Os interessados em participar deverão acessar o formulário de inscrição que está disponível no site da Seinfra, no endereço eletrônico www.seinfra.am.gov.br.

    Leia mais:

    Marcelo Ramos diz que é 'covarde' decisão do MPF sobre obras na BR-319

    Reconstrução da BR-319 custará R$ 220 milhões ao Governo Federal

    'Com a BR-319 alcançaremos o desenvolvimento do AM' diz Eduardo Braga

    Comentários