Fonte: OpenWeather

    PODER LEGISLATIVO


    Comissão aprova arquivamento do impeachment de Wilson Lima

    Agora, o relatório segue para apreciação no plenário da Aleam, até a sua votação na próxima quinta-feira (6)

    Sob a presidência de Alessandra Campelo e relatoria do Dr Gomes, comissão aprovou relatório por 10 a 1 | Foto: Divulgação

    Manaus - A Comissão Especial do impeachment do governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida (PTB), aprovou nesta sexta-feira (31), por 10 votos a 1, o parecer do relator, deputado estadual Dr. Gomes (PSC), que pede o arquivamento do processo. Dos 17 votos, apenas um foi não, outros quatro foram abstenções e dois não votaram.

    Agora, o relatório aprovado pela maioria do seio da comissão especial segue para e litura em plenário, na próxima terça-feira (4). Após o rito, ele será publicado e, depois de 48 horas, será votado pelos 24 deputados da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o que deve ocorrer na próxima quinta-feira (6).

    “Todos poderão se inscrever e participar da discussão, que terá duração de no mínimo uma hora, com limitação de cinco membros por bloco partidário ou partido. Caso se decida pelo prosseguimento do processo, aumentam-se os prazos de defesa e há outra votação, com prazo ainda indeterminado, para que seja discutido o afastamento dos denunciados. Caso o processo não siga, ele é arquivado”, explicou a presidente da comissão, deputada Alessandra Campêlo (MDB).

    A parlamentar frisou, ainda, que os deputados tiveram tempo suficiente para analisar todos os aspectos do processo e que não houve pressa para votarem no parecer apresentado pelo relator.

    “As denúncias foram apresentadas em abril. Os deputados tiveram três meses para estudá-las, mais dez dias para analisar as defesas. Esse prazo é definido por lei. Foi tempo suficiente. O que vemos é uma tentativa de tumultuar o processo e confundir as pessoas, misturando CPI com processo de impeachment. São crimes diferentes imputados e denúncias feitas em tempos diferentes”, pontuou.

    Votação

    Votaram favoráveis ao relatório os deputados Adjuto Afonso (PDT), Alessandra Campêlo (MDB), Belarmino Lins (PP), Cabo Maciel (PL), Carlinhos Bessa (PV), Dr. Gomes (PSC), Joana Darc (PL), Roberto Cidade (PV), Saullo Vianna (PTB) e Therezinha Ruiz (PSDB).

    O deputado Wilker Barreto (Podemos) votou contra o parecer. Os parlamentares Delegado Péricles (PSL), Fausto Jr. (PRTB), Felipe Souza (Patriota) e João Luiz (Republicanos) votaram pela abstenção.


    *Com informações da assessoria

    Comentários